Mais um ano chega ao fim e começam a aparecer as retrospectivas e aquele pensamento gostoso de “o que eu fiz esse ano”. Pra alguns isso pode não ser tão gostoso, afinal, ao longo de 365 dias pode acontecer tantas coisas. Mas a vida é assim. E, ainda que este ano tenha sido uma bosta, está chegando outro ano aí. E é isso que importa. São mais 365 oportunidades pra fazer algo bom, pra alcançar seus objetivos e ser feliz.

 

Bom ou ruim, depende do ponto de vista

O que define um ano ruim? Será que realmente foi ruim? Todo ano a maioria de nós fala: Ah esse ano foi muito ruim, deu tudo errado. Tomara que ano que vem seja melhor. E seguimos assim eternamente. Todo ano segue sendo ruim e o próximo vem como o salvador.

Claro que a gente precisa pensar que todo ano novo pode ser ainda melhor que esse. Mas, será que 2017 foi mesmo um ano ruim pra você? Essa é uma análise muito pessoal, mas tente fazê-la com o coração aberto e a mente limpa. Analise estes pontos e tire suas conclusões:

Saúde – Você está vivo, bem de saúde, sem nenhuma doença grave ou incurável? Seus familiares também estão bem? Mesmo se você ou um familiar tem alguma doença, ela está conseguindo ser controlada e curada? Se não tem nada de errado com você e aqueles que você gosta, então já podemos dizer que você teve um ano ótimo, afinal, a saúde é o mais importante pra cada um de nós, não é mesmo? Mesmo que você não esteja bem, mas se está enfrentando as dificuldades e conseguindo vencer os problemas de saúde, isso é um feito ótimo e digno de felicidade.

Bem-estar e felicidade – Como está seu dia-a-dia? Você está feliz com a vida que está levando? Está vivendo ao lado de pessoas que você gosta? No geral, você é feliz na maior parte do tempo? Saiba que algumas tristezas, estresse e dificuldades é super normal. Mas se no geral você está bem e feliz com os rumos que sua vida está tomando, então, seu ano foi ótimo.

Dinheiro – Talvez este seja o ponto mais sensível para todos nós. A maioria não está com dinheiro sobrando, nem a vida ganha. Mas isso também não pode ser motivo de tristeza. No geral a grande maioria de nós consegue viver com o que ganha e, muitas vezes, o que nos faz ter dificuldades financeiras é justamente nossa incapacidade de gerir nossas finanças. Se você está desempregado, mas mesmo assim conseguiu dar um jeito de ganhar dinheiro, sustentar sua família e driblar a crise, aí sim que você tem que estar feliz. Você mostrou que é foda!

 

Se 2017 foi ruim, tá bom

Você avaliou estes 3 itens acima e chegou a conclusão de que este ano foi uma lástima. Deu tudo errado, você perdeu o emprego, a namorada, foi chifrado, foi roubado e pisou na merda do cachorro e só foi perceber depois de ter sapateado pela casa toda. Ok, realmente seu ano não foi legal. Mas tudo tem seu lado bom. É só tentar ver. Pense em tudo isso como aprendizado.

Quem sabe em 2018 você inicie seu próprio negócio, consiga uma namorada ainda mais linda, querida e fiel e passe a prestar atenção por onde anda pra não pisar em nada. Parece clichê de livro de auto-ajuda (e de certa forma é), mas tudo na vida depende do jeito que você vê e encara as coisas.

A vida é como você em uma piscina. Você pode nadar, boiar ou afundar. Claro que você pode aprender a boiar e a nadar melhor pra nunca correr o risco de afundar. E nesta bela analogia o “boiar” e “nadar” significa aprender a se preparar para o próximo ano, para ter bons resultados e inteligência emocional para superar os problemas. Que é o que vou falar a seguir.

 

Como ter um 2018 do caraleo?

Primeiro, um dos principais pontos a serem solucionados, é você mesmo. Às vezes o ano foi ruim por sua culpa. Você não consegue ser otimista, não consegue sair da zona de conforto, não tem motivação. E não se sinta tão mal assim, isso é normal. O que não é normal é ficar passivo sem fazer nada. Você precisa desenvolver uma estabilidade emocional. Pode, quem sabe, buscar um coach ou um psicólogo pra lhe ajudar caso note que está enfrentando problemas com ansiedade, estresse, depressão. Pode, quem sabe, fazer um curso, se aprimorar, ler um livro. Tudo isso pode ajudar. O que não ajuda muito é ficar parado, né. É como eu falo sempre, citando uma música das antigas: Camarão que dorme, a onda leva.

Aproveite também para se planejar para o próximo ano. Coloque no papel tudo que você deseja, seu objetivo anual, mensal, tarefas a serem executadas e o passo a passo. Quanto mais detalhado for o seu planejamento, mais fácil de executá-lo e de não se perder no caminho.

E a dica essencial que posso dar pra você, querido(a), é: bota tesão nessa vida! Tenha tesão em viver, em acordar todo dia, em fazer as coisas que faz. Ache seu propósito, ache algo que te motive, que te dê tesão pra enfrentar todos estes maçantes 365 dias que estão por vir.

Sem tesão pela vida, seu ano vai ser uma bosta mesmo. Então, sai dessa, começa a pensar positivo, se planejar e buscar seu crescimento profissional e pessoal.

Seu 2018 vai ser do caraleo! Eu acredito! É só você acreditar também e fazer acontecer!

 

—-

Guilherme Santos: Formado em Publicidade e Propaganda e pós-graduando em Mídias Sociais e Marketing Digital, atua na área de comunicação desde 2007 e escreve uma coluna semanal no Jornal de Laguna desde 2014. Fundou, juntamente com um sócio, em 2015 a startup Crush Design, especializada na criação e venda de móveis em formato digital. Também tem uma empresa de marketing e publicidade, que hoje se chama Gui Santos PRO, e desenvolve artes gráficas, redação, social media e criação de conteúdo para vários clientes.

Gostou do texto? Curta, compartilhe e comente. Vamos trocar ideias!

E falando em trocar ideias, estou criando um grupo fechado para quem quer receber e-mails meus com novidades, textos em primeira mão e dicas. É só clicar neste link pra se cadastrar: http://eepurl.com/cqEXXv

Não se esqueça de me seguir aqui no Linkedin. Toda semana posto um artigo diferente, que você vai gostar de ler, tenho certeza!

Você também pode receber meus artigos semanais pelo whatsapp, é só se cadastrar neste link: https://goo.gl/hr1GRg (E pode relaxar, vou mandar uma vez por semana apenas, sem encher o seu saco!) ?

Também peço que siga minha página no Facebook: www.facebook.com/guisantospro/

E depois de te pedir tantas coisas, só quero agradecer! Obrigado por ler até aqui. Espero que possamos continuar nos comunicando e crescendo profissionalmente!

Você vai gostar desses artigos também

Gosto de ver os comentários. Escreve algo aí!