Todo mundo está no Facebook. E era de se esperar que as empresas também aproveitassem pra estar lá também, anunciando, se relacionando, gerando e compartilhando conteúdo. Se vendendo para gerar cada vez mais retorno financeiro, pois isso que é a força motriz das empresas: capital.

Mas, ao contrário do que muitas empresas pensam, não basta apenas estar lá. Tem que saber como se comportar por lá. E é nisso que a maioria erra.

Nesses 10 anos que venho trabalhando com criação, marketing, blogs e redes sociais, consegui ver e aprender algumas coisas. E resolvi criar este post para falar o que todo mundo já deveria saber. Por muito tempo pensei: “Mas isso é tão básico. Não preciso perder tempo falando isso. Todos já sabem”.

Ledo engano. Certas vezes o óbvio também precisa ser dito. Depois de enxergar muitos erros, resolvi criar esta pequena lista com as falhas que vejo diariamente nesta tão estimada rede social.

Neste post, diferente do que acontece em 99% dos outros posts que escrevo, não farei pesquisa. Tudo que vou falar aqui é com base em coisas que vi e vivi. Experiências, erros e conclusões que cheguei ao longo desse tempo trabalhando nesta área. Ou seja: Não é balela pra vender curso, como é a maioria de posts que vemos por aí ultimamente.

Então, você empresário, marketeiro, empreendedor ou curioso, fique atento, aprenda, corrija e evolua!

 

1 – Crie página, não perfil!

Acredita que tem gente que não segue essa dica? Sério! Eu não acreditaria, mas ainda hoje vejo muitos fazendo isso. Como pode? O que se passa na cabeça de uma pessoa que cria perfil para uma empresa? Não sei. É um mistério que jamais será desvendado.

Fato é que uma empresa deve se portar como empresa. Criar uma página é simples, rápido e dinâmico. Você pode fazer praticamente tudo que um perfil faz e muito mais. Do que adianta você criar um perfil com a desculpa de que vai ser mais fácil conversar com seu público, se no fim das contas, seu público será extremamente limitado e você não vai saber nada sobre ele?

Com uma página a empresa pode fazer as postagens e acompanhar quantas pessoas visualizam e interagem. Pode promover publicações, traçar o perfil dos consumidores, pode programar as postagens e tem uma gama imensa de informações que pode usar pra alavancar o próprio negócio.

Eu não sou amigo de empresa, por isso, não vou aceitar uma empresa que me mande solicitação de amizade! Se você quer ter uma empresa respeitada, comece se portando como alguém digno de respeito. Faça página, não perfil!

 

2 – Não basta ser página, tem que participar!

Ok, você criou uma página. Agora é só começar a receber as centenas, milhares, milhões de clientes novos! Não!!!

Criar a página é como usar cuecas: É necessário, mas só isso não resolve. Você agora tem que colocar calça, camiseta, meia, sapato e tudo mais.

Agora que a página está criada você tem que participar. Postar, comentar, criar coisas novas, gerar conteúdo relevante para o seu público. Talvez essa seja a parte mais complicada.

É como uma relação a dois. Conquistar é relativamente fácil. É gostoso. Mas manter uma relação por anos e anos e tentando inovar pra não cair na rotina, aí é que está o segredo do sucesso!

Sua página tem que ser assim. Até porque se ela não manter uma frequência de postagens e interações, o próprio facebook vai rankear sua página de forma negativa e, assim, dificultar ainda mais o alcance das suas publicações.

Se quiser entender melhor como funciona o alcance orgânico, leia esse artigo do próprio facebook: http://www.facebook.com/business/news/BR-Alcance-organico-no-Facebook-suas-duvidas-respondidas

Resumidamente é assim: O que você posta não vai pra todos que seguem sua página. E pra ir pra mais gente, dentre os que já são seguidores, é necessário uma certa constância nas publicações e que elas sejam relevantes para o público. E como conseguir a tal da “relevância”? Veja a seguir.

 

3 – Facebook não é página de classificados ou anúncios.

Eu sei que você tem uma empresa e quer lucrar, lucrar e lucrar e pra isso precisa anunciar, anunciar e anunciar. Mas calma, coração! É perto do osso que a carne é mais gostosa! (Como diria meu professor na faculdade e excelente publicitário, Gutemberg Geraldes).

Já pensou se você ligasse sua tv e de repente começasse a passar propagandas a cada momento? Sem filme, sem novela, sem esporte, só propaganda. Que bela mercadoria, ein!? Pois é! Quem está no facebook, provavelmente não quer isso também.

Quem curte sua página quer ver suas ofertas, mas também busca conteúdo interessante. Uma foto ou vídeo da sua empresa, do trabalho que você faz. Alguma dica de como usar seu produto ou fazer algo novo. Conteúdo relacionado com sua marca ou área em que atua. As pessoas querem algo que agregue valor. Não querem um chato gritando ofertas a todo momento.

Humanize sua página e suas postagens trazendo conteúdo e, assim, você conquistará a tão sonhada relevância entre seu público, que fará sua página ter cada vez mais sucesso.

 

4 – No “pay”, no gain!

Você criou uma página linda, com tudo bem formatado, as informações importantes e de fácil acesso, criou um conteúdo bacana, mobilizou sua rede de contatos pra curtir e compartilhar conteúdos, mas mesmo assim as curtidas e interações estão indo na marcha lenta. A boa notícia é que dá pra dar “aquele jeitinho” pra agilizar as coisas. E nada fora da lei, fica sussa!

É só pagar!

Mas relaxa. Uma das vantagens do Facebook é que você paga relativamente muito pouco pra ter um bom alcance. Investindo uns 10 reais você já consegue atingir de 1 mil a 5 mil pessoas, dependendo da publicação e do detalhamento do seu impulsionamento, claro. Mas, ainda assim, é um valor irrisório se comparado a outras mídias. Quanto você teria que gastar com panfletagem pra atingir 5 mil pessoas?

Um dos grandes trunfos do Facebook, que o fez ter sucesso, é saber como trabalhar com as empresas no impulsionamento de posts. São varias ferramentas disponíveis que tornam possível a interação da sua página diretamente com quem é relevante pro seu negócio. É possível, inclusive, monitorar quem acessou seu site e, depois, mostrar na página desta pessoa, seus anúncios. E tem muito mais!

É por isso que aprender sobre Facebook ads é uma arte. E não é todo mundo que consegue ser um Pablo Picasso do Facebook Ads. Mas com treino e estudo você pode chegar lá. Ou então seguir a minha última dica.

 

5 – Se você não sabe fazer, peça pra quem sabe.

Não é todo mundo que tem tempo (ou paciência) pra gerenciar uma rede social e todas as intempéries que ela traz. Por isso, se você quer que sua empresa tenha sucesso e aproveite esta ótima ferramenta, é essencial contratar alguém que sabe o que fazer. Existem agências e profissionais especializados nisso. É necessário criar conteúdo, saber como redigir os posts, os melhores horários pra isso, se envolver com os fãs e também entender o temido Facebook Ads. Você pode pesquisar por isso em sua região ou, se quiser, pode falar comigo.

Trabalho há alguns anos com isso e, provavelmente, posso te ajudar e, o melhor, sem se tornar algo caro para a sua empresa.

Veja o meu portifólio e conheça meu trabalho e algumas páginas que gerencio. E, se interessar, entre em contato por aqui ou pela página do Facebook. Vamos trocar uma ideia! Vamos fazer sua empresa ter sucesso no Facebook!

 

———–

Guilherme Santos: Formado em Publicidade e Propaganda, atua na área de comunicação desde 2007 e escreve uma coluna semanal no Jornal de Lagunadesde 2014. Fundou, juntamente com um sócio, em 2015 a startup Crush Design, especializada na criação e venda de móveis em formato digital. Também tem uma empresa de marketing e publicidade, que hoje se chama Gui Santos PRO, e faz criações de artes gráficas, redação, social media e criação de conteúdo para vários clientes.

Gostou do texto? Curta, compartilhe e comente. Vamos trocar ideias!

E falando em trocar ideias, estou criando um grupo fechado para quem quer receber e-mails meus com novidades, textos em primeira mão e dicas. É só clicar neste link pra se cadastrar: http://eepurl.com/cqEXXv

Não se esqueça de me seguir aqui no Linkedin. Toda semana posto um artigo diferente, que você vai gostar de ler, tenho certeza!

Também peço que siga minha página no Facebook: www.facebook.com/guisantospro/

E depois de te pedir tantas coisas, só quero agradecer! Obrigado por ler até aqui. Espero que possamos continuar nos comunicando e crescendo profissionalmente!

Você vai gostar desses posts também

Gosto de ver os comentários. Escreve algo aí!