Babacas existem em todos os lugares. Na escola, no trabalho, na fila do pão. E, agora com as redes sociais, eles estão ainda mais presentes. A falsa impressão de que em frente a uma tela estamos protegidos, faz com que as pessoas tenham a sensação de poder, de que é possível falar tudo, sem medo, sem sofrer consequências. Isso acontecia no Orkut, acontece no Facebook e acontece no Linkedin também. Infelizmente.

O detalhe é que o Linkedin é uma rede social para relacionamentos profissionais. É preciso, então, se comportar de maneira adequada. Respeitando outras pessoas e tentando realçar suas qualidades.

Ah, então quer dizer que eu tenho que fingir ser uma pessoa boa e passar só coisas positivas, Guilherme?

Não! Se você precisa fingir que é positivo, que tem boas qualidades, então você já tem troféu de babaca. Se precisa fingir isso, é porque você não deve ter boas qualidades, mesmo. É caso perdido.

O que precisa é: realçar. Focar nas coisas boas, nas suas melhores características e não apenas esconder dos outros os seus defeitos. Você deve esconder estes defeitos de você mesmo! Mantenha o foco e toda sua força em realçar suas qualidades e tente fazer com que todas estas pequenas falhas sejam esquecidas, inclusive por você mesmo!

Mas quer que eu seja mais simples e direto, não é mesmo? Vamos lá!

Vou elencar algumas atitudes aqui que você deve banir do seu Linkedin. E, se possível, de todas as redes sociais. E quiçá da vida! Estes defeitinhos, atitudes mesquinhas, provavelmente só te trarão inimigos e mágoas.

 

Não se esconda!

Pesquisas do Gui Santos PRO Research Institute mostram que 80% dos comentários agressivos no Linkedin são provenientes de perfis sem foto. O que prova aquela velha tese de que tem gente que é macho o suficiente pra xingar, mas tem medo de mostrar a cara.

Coloque foto em seu perfil. Não se ache feio, não cara. Todos nós temos nossa beleza. E aqui não é catálogo de modelos. Pode botar a fotinho sem medo. Isso torna tudo mais pessoal, mais amigável. Querendo ou não, quando vamos entrar em contato com alguém sem foto no perfil, já criamos uma barreira. Principalmente no Linkedin, uma rede profissional com o intuito de promover os profissionais que dela fazem parte.

 

Não fale sobre pessoas.

Tem uma frase, que alguns atribuem a Platão, que diz:

Pessoas normais falam sobre coisas, pessoas inteligentes falam sobre idéias, pessoas mesquinhas falam sobre pessoas.

Quem você quer ser? Vai usar o feed pra compartilhar algo, falar sobre alguma notícia ou ideia, ou tá achando que aqui é lugar pra ficar de fofoquinha?

É até aceitável comentar sobre algum político preso por corrupção. Coisa na moda nos dias atuais. Mas algumas pessoas querem simplesmente falar mal de outras, sobre seus negócios, suas empresas, suas ideias e, muitas vezes, não conhecem nem a pessoa, nem o que estão falando, pois estão só reproduzindo as ideias de uma outra.

Já vi, inclusive, ataques contra os produtores de conteúdo, como eu.

Ah, fica escrevendo essas coisas aí, mas não sabe nada, só quer se aparecer e blá blá blá.

Pra quê esse tipo de ataque? O que você ganha ao atacar alguém assim? Mesmo que eu não pratique nada do que eu escrevo, pelo menos eu escrevo, consigo passar ideias através dos meus textos e que podem atingir outras pessoas e fazer elas mudarem. Isso já basta! E você que está reclamando, o que ganhou com esse tipo de ataque? O que seu ódio traz de bom para as outras pessoas?

 

Enfie esse ódio… na sua goela e engula!

As tensões políticas, falta de empregos, economia desestabilizada, ameças terroristas pelo mundo todo e a iminência de uma Guerra Mundial são ingredientes que estão tornando as pessoas cada vez mais angustiadas e amarguradas.

Por isso que é tão comum ver as pessoas destilando ódio pelas redes sociais. Esquerda contra direita, rico contra pobre, preto contra branco. Todos contra todos. Antes de entrar nesta querida rede social, chamada Linkedin, deixe seu ódio lá fora. Vamos ser de boa? Acredite. Quando você conhecer o poder que o deboísmo tem, você não vai querer mais se estressar espalhando todo o seu ódio por aí.

 

Compartilhe só coisas enriquecedoras. Besteirinhas é na rede social ao lado.

Aqui é lugar pra compartilhar notícias interessantes, coisas relacionadas a sua área de atuação, feitos profissionais, cursos, coisas que tenham a ver com o ambiente corporativo. Tudo que fugir dessa esfera, fica lá fora. Aqui não!

 

Segure suas cantadas, parça!

Aqui tem mulheres lindas, né? E homens, idem! Mas na rua também tem. No seu trabalho também. A gente está sempre rodeado de pessoas. Tudo bem se sentir atraído por outra. Normal. Muitos casais se formam no trabalho, num curso, na faculdade. Faz parte das relações humanas.

Mas, porém, contudo, todavia, entretanto… tem uma linha tênue que separa a paquera do assédio. Partimos do principio que aqui é uma rede para contatos profissionais. Então, vamos tratar de assuntos nessa esfera. A beleza da outra pessoa não está em questão aqui. Evite estes comentários.

Não use a desculpa do cafezinho para se aproximar de alguém e tentar “algo mais”. A menos que o cafezinho inclua diversas outras pessoas, homens e mulheres, ou seja realmente um papo estritamente profissional. Se não for assim, evite. Você pode até ter boas intenções e fazer isso na inocência. Mas, mesmo assim, pega mal.

Tá na dúvida? Trate a mulher do mesmo jeito que trata um cara, um amigo que seja seu contato profissional. Você provavelmente não fala com um cara assim: Oi lindo, tudo bem? Você parece ser um excelente profissional. Vamos marcar um café eu e você, pra gente se conhecer melhor.

Então, segure seus hormônios e “respeita as mina”!

Viu como é simples não ser um babaca? Se você não conseguiu assimilar direito essas dicas, tem uma outra que é infalível. O próprio Linkedin ensina aqui neste link. Fazendo isso você vai estar colaborando para que essa rede se torne muito melhor. Pelo menos pra nós, que vamos continuar aqui.

 

E já que estamos falando de Linkedin, convido você a participar do Curso de Marketing Pessoal e Produção de Conteúdo no Linkedin, criado pelo meu amigo, Matheus de Souza. Lá ele ensina várias dicas para melhorar seu perfil e como se tornar um produtor de conteúdo. Vale muito a pena!

 

———-

Guilherme Santos: Formado em Publicidade e Propaganda, atua na área de comunicação desde 2007 e escreve uma coluna semanal no Jornal de Lagunadesde 2014. Fundou, juntamente com um sócio, em 2015 a startup Crush Design, especializada na criação e venda de móveis em formato digital. Também tem uma empresa de marketing e publicidade, que hoje se chama Gui Santos PRO, e desenvolve artes gráficas, redação, social media e criação de conteúdo para vários clientes.

Gostou do texto? Curta, compartilhe e comente. Vamos trocar ideias!

E falando em trocar ideias, estou criando um grupo fechado para quem quer receber e-mails meus com novidades, textos em primeira mão e dicas. É só clicar neste link pra se cadastrar: http://eepurl.com/cqEXXv

Não se esqueça de me seguir aqui no Linkedin. Toda semana posto um artigo diferente, que você vai gostar de ler, tenho certeza!

Também peço que siga minha página no Facebook: www.facebook.com/guisantospro/

E depois de te pedir tantas coisas, só quero agradecer! Obrigado por ler até aqui. Espero que possamos continuar nos comunicando e crescendo profissionalmente!

Você vai gostar desses artigos também

Gosto de ver os comentários. Escreve algo aí!