Acredite em você! Você nasceu para brilhar! Basta querer e tudo vai acontecer! Se você tiver foco e persistência vai conseguir chegar onde deseja!

Essas frases que parecem ter sido tiradas de qualquer livro barato de auto-ajuda ou de uma pregação de um culto religioso são as novas fórmulas mágicas para aqueles que desejam empreender. Muita inspiração e motivação. Porém, zero ideias, ferramentas e métodos práticos. Este é o Empreendedorismo Nutella ou o chamado Empreendedorismo de Palco.

Empreendedorismo Nutella: muito Power Point, pouco suor.

Os empreededores de palco estão apoiados em discursos ótimos, apresentações belíssimas, frases inspiradoras, dados impactantes, mas nenhuma experiência prática ou método executável. 

Estaria tudo ok se eles se vendessem apenas como estudiosos, pesquisadores, professores, filósofos, que estão apenas propagando conhecimento e inspirando pessoas. Aqueles que se vendem como motivadores merecem todo o nosso respeito. Precisamos deles.

O empreendedor Nutella, porém, é aquele que nunca abriu um CNPJ, mas vende cursos com métodos infalíveis pra conquistar dinheiro de forma fácil e rápida. Ele esquece, no entanto, que este método se resume em ensinar, ou apenas aumentar o rebanho, de pessoas que querem aprender a ganhar dinheiro de forma fácil e rápida.

Esse tipo de empreendedor tem apenas um negócio: vender seus cursos e palestras, prestar consultorias e mentorias ensinando apenas o que aprendeu na teoria, nunca na prática.

Eles falam aquilo que você quer ouvir, pois a verdade dói! Então proliferam doces mentiras que te farão acreditar que basta tomar um café com grãos colhidos no Himalaia e fazer pilates que o Mar Vermelho vai se abrir pra você. Na prática a teoria é outra!

Eu aumento, mas não invento!

O empreendedor de palco aumenta exponencialmente suas realizações e num esforço megalomaníaco faz todos acreditarem que suas ideias, palavras e ações são capazes de mudar vidas. Podem até mudar, mas não pelas suas capacidades empreendedoras. Mas, sim, pela sua capacidade motivacional.

Se você quer um exemplo prático desse tipo nocivo de “empreendedor”, sugiro conhecer a menina do vale, Bel Pesce. Ela que foi citada por vários artigos como uma das jovens mais influentes do Brasil, foi reconhecida por concluir 5 faculdades no MIT (EUA) e por trabalhar na Microsoft e Google, além de fundar e vender Startups promissoras, no fim acabou sendo taxada como empreendedora de palco quando todas as suas conquistas se mostraram bem menores do que ela costumava demonstrar. Ou seja: é fácil dizer que você é craque. Difícil é mostrar isso em campo! 

Pra ser o novo Messi, não basta apenas querer!

Os empreendedores de palco, aqueles que vendem milhares de livros dizendo que você vai chegar lá, esquecem de dizer que para ser o novo Neymar, Messi ou Cristiano Ronaldo, não basta apenas querer. Você pode acordar todos os dias com muita vontade e fé, mas vai precisar um pouco mais. Como diria Gabriel, o Pensador:

não adianta olhar pro céu com muita fé e pouca luta!

Pra ser o novo Messi você vai precisar treinar muito, todos os dias, aprimorar suas habilidades, sofrer, sentir dor, se machucar, se recuperar, treinar mais, aproveitar as oportunidades, mostrar que sabe, agarrar todas as chances e ainda contar com um pouco de sorte. 

O futebol tem tudo a ver com empreendedorismo. Você deve conhecer alguém que joga um bolão, mas que sempre tentou e nunca conseguiu emplacar em algum time grande, nunca conseguiu viver do futebol. Aliás, são poucos os que ganham muito dinheiro nesse esporte. Chegar no topo não é tão simples.

No mundo real do empreendedorismo também é assim. Não são todos que conseguem ter sucesso. Muitos tentam várias vezes até conseguir. Outros tentam e desistem. Aliás, conseguir montar um negócio rentável, que dê lucro e uma vida confortável é mais raro do que ver algum título do meu Vascão!

Dar certo é uma exceção estatística. A regra é clara: você vai tentar, mas vai desistir no meio do caminho ou vai quebrar!

Quer aprender como empreender? Vá no boteco!

Se você quer saber como é a vida real de um empreendedor neste país, não busque apenas livros e palestras badaladas. Vá até o Café Carioca, em Laguna (SC), fale com o Emanuel, pergunte sobre o que ele precisou fazer pra montar sua lanchonete, o quanto precisou gastar, a burocracia que teve que enfrentar.

Quer saber como empreender de verdade nesse país? Pergunte pro dono da padaria perto da sua casa. Pergunte para aquela moça que montou uma lojinha. Pergunte pra alguém que tenha uma barraquinha de cachorro-quente.

Tem diversos empreendedores de sucessos que estão longe dos holofotes. A fama só aparece pra quem busca por ela e isso não quer dizer necessariamente que esta pessoa é um bom exemplo de empreendedorismo. Pode ser apenas um bom motivador.

A verdade é que pra aprender a empreender de verdade você vai precisar conhecer gente comum, que está há anos lutando pra fazer seu negócio dar certo. Mais do que isso, você vai precisar de uma boa dose de DIY (Do it Yourself), o famoso “faça você mesmo”.

Os verdadeiros empreendedores estão acordando cedo, passando sufoco, descobrindo na marra como ter sucesso na vida e provando que empreender é mais que palco, discurso e palmas, é suor e lágrimas!

—–

Quer mais conteúdos sobre esse assunto? Dá uma olhada nesses:

6 motivos para não ser empreendedor

Por que eu desisti da minha startup depois de receber um prêmio de 90 mil

Seu guru mentiu! Fazer o que ama não é a chave para o sucesso

3 lições de empreendedorismo que aprendi com Thanos, em Vingadores 3

Leia também o excelente artigo do Murillo Leal: Empreendedorismo não se faz (só) no palco.

Aproveite pra ouvir esse podcast sensacional do Jovem Nerd, com participação do grande empreendedor Flávio Augusto, fundador da Wise Up e dono do Orlando City

E leia também este artigo que é um dos mais citados sobre o assunto.

—————

Este artigo também está lá no meu perfil do LinkedIn

Se quiser receber artigos como este por email, é só se cadastrar:http://eepurl.com/cqEXXv

Você também pode receber meus artigos semanais pelo Whatsapp, é só se cadastrar neste link: http://cvtt.me/2p0LR9b (E pode relaxar, vou mandar uma vez por semana apenas, sem encher o seu saco!)

Ps.: Se você estiver acessando pelo computador, é necessário estar com o Whatsapp Web ativo. Ao clicar no link, você vai enviar uma mensagem automática pra mim, assim vou poder te adicionar na minha lista de contatos pra enviar meus conteúdos e, também, você poderá falar comigo normalmente. Nada robótico. Sou eu mesmo, conversando com você, crescendo junto com você! 

Aproveite e curta a minha página no Facebook: facebook.com/guisantospro

😘

—————

Guilherme Santos: Formado em Publicidade e Propaganda e pós-graduando em Mídias Sociais e Marketing Digital, atua na área de comunicação desde 2007.

É especialista em criação de conteúdo e marketing digital. Apaixonado pela escrita, trabalha como redator freelancer para diversos clientes em todo o Brasil. Faz parte do time de redatores da Contentools, escreve uma coluna semanal no Jornal de Laguna, além de públicar artigos em seu blog, LinkedIn e em portais parceiros que divulgam seus conteúdos.

Também vem ajudando pessoas e empresas a desenvolverem seus perfis no LinkedIn através de consultoria, gerenciamento de publicações, treinamentos e palestras.

—————

Gostou do texto? Curta, compartilhe e comente. Vamos trocar ideias!

Você vai gostar desses posts também

Gosto de ver os comentários. Escreve algo aí!