Olha aí a minha startup ganhando o prêmio de Empresa Destaque do Sinapse da Inovação de Santa Catarina de 2016. Na foto você vê, da esquerda pra direita: Mateus Machado, Leandro Carioni e Guilherme Santos (eu).

Coisa linda, né? Nossa startup, a Crush Design, ganhou 90 mil do governo do Estado de Santa Catarina, foi escolhida como uma das destaques, entre 100 outras startups participantes e premiadas neste programa e, ainda assim, depois de alguns meses eu sai deste projeto pra trabalhar em casa, escrevendo.

Vê se pode!? Mereço uma surra, né!?

Bom…calma… também não é assim… vou explicar porque e como tudo aconteceu.

 

Como a Crush Design surgiu

Em 2009 eu era estagiário da Incubadora de Empresas da Unisul, a CRIE. Foi lá que conheci o Mateus Machado, que criava móveis inovadores na sua empresa, a CV Design. No fim de 2015 Mateus me chama pra uma conversa e apresenta uma ideia sensacional, inovadora, nunca antes aplicada no Brasil: compartilhar os móveis que ele criava, em formato digital, pra que qualquer pessoa no mundo pudesse baixar e produzir em sua casa.

Eu comprei a ideia e aí começou o Projeto CRUSH. Com a alcunha de projeto, pois ainda não sabíamos onde chegaríamos, as ideias precisavam se estruturar. O nome (uma das poucas ideias que eu tive, já que a genialidade toda nesse projeto vinha do Mateus), é uma sigla que queria dizer: CR – Create, U – Upgrade e SH – Share. Criar, melhorar e compartilhar. E também porque crush em inglês significa quebrar, romper. E isso era tudo que a marca representava. Queríamos quebrar conceitos, mudar o mercado e, principalmente, ser uma empresa que viria democratizar o design de móveis.

As flores

Vários produtos prontos, nome criado, ideia elaborada, modelo de negócios definido. Agora era hora de alçar voos maiores. Entendemos que precisávamos de ajuda. Só o Batman e Robin não dariam conta. Precisávamos criar uma Liga da Justiça pra poder ter mais força, pensar melhor, trabalhar mais e alcançar nossos objetivos.

Aí o Mateus convidou pra integrar o projeto uma ótima fotógrafa: Laís Schulz. Com ela veio seu marido, um tal de Matheus de Souza, que hoje é um Top Voice do Linkedin e excelente escritor, com diversos textos de sucesso pela internet.

Resumindo a história: Trabalhamos muito, crescemos e nos aplicamos para o Sinapse da Inovação de Santa Catarina. Dentre centenas de empresas de todo o estado, tivemos a honra de receber um prêmio de aproximadamente 90 mil reais e mais mentoria, curso e todo suporte do governo estadual.

Participamos de outros eventos, concursos, mentorias. Um monte de coisa legal que nos ajudou a crescer como empresa e, principalmente, como profissionais.

 

Os espinhos

Mas, como nem tudo são flores, montar uma startup tem seus desafios. Primeiro, é bom deixar claro que os 90 mil reais recebidos não vinham em uma mala de dinheiro que a gente poderia usar como quiser. Existiam várias regras de uso e de prestação de contas. Nada mais justo!

Mas com isso também vinham as burocracias e dificuldades criadas pelo governo brasileiro. No fim, nem usamos todo o dinheiro recebido e ele voltou para os cofres públicos. Conseguimos criar site, aplicar e criar novos produtos e conseguimos contratar dois bolsistas para nos ajudar nessa empreitada. O dinheiro foi bem usado e, sem dúvidas, não foi jogado fora.

No entanto, mesmo com tudo pra dar certo, com uma ideia sensacional que vinha ganhando espaço pela Europa, a Crush Design foi se desfazendo. Matheus e Laís já estavam ganhando o mundo, começando a viver como nômades digitais. Mateus Machado tinha acabado de ser pai e, acreditem, fraldas são caras demais! Não dava pra continuar tirando do bolso todo o valor que precisaríamos pra manter essa startup e toda a sua operação.

 

E por que eu deixei a Crush Design?

Apesar de não estar mais nesse projeto, sinto que nunca deixei a Crush. Ela ainda permanece viva dentro de mim. Tudo que vivi, aprendi e criei vai continuar existindo.

Talvez a pergunta certa seja: por que eu foquei em outro projeto e não na Crush?

A resposta talvez remeta a um dos primeiros eventos que nós participamos como startup: Campus Party 2016.

Crush Design na Campus Party

 

Enquanto eu estava lá, conversando com várias pessoas que visitavam nosso stand pra conhecer nossas ideias e produtos, um cara me perguntou: Qual teu sonho?

Eu não entendi. Congelei. Sonho? Não sei. Nunca tinha pensado nisso. Meu sonho era me formar publicitário, mas eu já tinha feito isso. Tinha o sonho de ser redator em uma agência que conheci no meu primeiro dia de aula na faculdade. Realizei este sonho também. Mas e agora, meus sonhos tinham acabado?

Ele se virou e perguntou para o Mateus Machado: Qual teu sonho?

E ele prontamente respondeu: espalhar o design que eu crio, meus produtos, pelo mundo inteiro.

Aquilo reverberou por algum tempo na minha mente. Hoje eu entendo que o meu sonho sempre foi compartilhar conhecimento, escrever, criar conteúdo que possa levar a uma mudança, um crescimento.

A Crush hibernou, mas o Mateus continuou usando toda a estrutura, produtos e as ideias desenvolvidas na Crush em seu novo negócio, a Print Mobi, que cria móveis com peças que são fabricadas em impressora 3D.

E ao que tudo indica, em breve poderemos ter acesso a móveis criados totalmente em impressão 3D. Assim o Mateus vai realizar o sonho dele de ver suas criações espalhadas pelo mundo.

E talvez eu também consiga realizar meu sonho de impactar e transformar vidas contando as minhas histórias, como essa, de quando eu deixei uma startup que tinha (e tem) tudo pra conquistar o mundo, pra realizar o meu sonho de conquistar o mundo com minhas palavras.

 

—————

Este artigo também está lá no meu perfil do LinkedIn

Se quiser receber artigos como este por email, é só se cadastrar:http://eepurl.com/cqEXXv

Você também pode receber meus artigos semanais pelo whatsapp, é só se cadastrar neste link: http://cvtt.me/2p0LR9b (E pode relaxar, vou mandar uma vez por semana apenas, sem encher o seu saco!)

Ps.: Se você estiver acessando pelo computador, é necessário estar com o Whatsapp Web ativo. Ao clicar no link, você vai enviar uma mensagem automática pra mim, assim vou poder te adicionar na minha lista de contatos pra enviar meus conteúdos e, também, você poderá falar comigo normalmente. Nada robótico. Sou eu mesmo, conversando com você, crescendo junto com você! 

Aproveite e curta a minha página no Facebook: facebook.com/guisantospro

😘

 

—————

Guilherme Santos: Formado em Publicidade e Propaganda e pós-graduando em Mídias Sociais e Marketing Digital, atua na área de comunicação desde 2007.

É especialista em criação de conteúdo e marketing digital. Apaixonado pela escrita, trabalha como redator freelancer para diversos clientes em todo o Brasil. Faz parte do time de redatores da Contentools, escreve uma coluna semanal no Jornal de Laguna, além de públicar artigos em seu blog, LinkedIn e em portais parceiros que divulgam seus conteúdos.

Também vem ajudando pessoas e empresas a desenvolverem seus perfis no LinkedIn através de consultoria, gerenciamento de publicações, treinamentos e palestras.

 

—————

Gostou do texto? Curta, compartilhe e comente. Vamos trocar ideias!

 

Você vai gostar desses posts também

Gosto de ver os comentários. Escreve algo aí!