Estreou recemente na Netflix a série Stranger Things, que é praticamente um homenagem aos filmes e séries de terror e suspense da década de 80. Veja um trecho da crítica do Omelete e entenda melhor:

A trama começa quando o pequeno Will (Noah Schnapp) desaparece após mais uma partida de RPG com os amigos Mike (Finn Wolfhard), Dustin (Gaten Matarazzo) e Lucas (Caleb McLaughlin).

Ao mesmo tempo em que Will desaparece, uma menina chamada Eleven (Millie Bobby Brown) foge de uma espécie de laboratório de experimentos e cruza o caminho dos garotos. Ela é o grande elemento que unirá os quatro na luta para encontrarem o amigo desaparecido.

Aliás, se você quer conhecer um pouco mais, se vale a pena ou não, veja o vídeo do Omelete dando o veredito sobre a série:

 

Se você já teve a satisfação de ver esta série, pelo menos alguns episódios, ou viu o veredito no vídeo acima e já sabe do que se trata, ou se está apenas curioso para saber o que lhe aguarda nas próximas linhas e o que uma série pode nos dar de lição, vamos lá!

Se você já viu alguma postagem minha, sabe que às vezes faço o exercício de analisar coisas comuns e tentar tirar lições importantes para a vida e carreira. Sabe também que gosto de analisar filmes e séries. E deve saber que aprender e aprimorar seus conhecimentos tem que ser algo diário e constante. Você não aprende apenas quando senta num banco de escola ou faculdade, ou quando lê um livro. Você pode aprender em todos os momentos da sua vida. E deve treinar sua mente pra fazer isso.

Stranger Things e sua trama que mostra 3 crianças em busca do amigo desaparecido, que enfrentam coisas estranhas e assustadoras, revela o poder da amizade e da empatia, característica tão presente quando jovens, mas que parece se perder ao ponto que vamos ficando mais velhos e carrancudos. O mundo e as decepções nos fazem desacreditar das amizades e não criar empatia por outras pessoas e seu sofrimento.

 

Mas o que esses guris nos mostram é que quando a amizade é forte, tudo supera. Os 3 tem uma relação de confiança e companheirismo e, ainda que discordem muitas vezes, tentam fazer o melhor e ficam unidos na busca pelo amigo. Quando a garota misteriosa, Eleven, aparece em suas vidas, sabem que apesar de perigosa, mantê-la por perto e segura é o melhor caminho e, quem sabe, a chave pra desvendar o mistério do desaparecimento de seus amigos.

 

Em um dos episódios, Mike e Lucas divergem e brigam. Ambos tem ideias diferentes sobre o que deve ser feito. Mas Dustin, depois do ocorrido, pondera e diz a Mike: Nenhum de vocês estava certo. E se você começou a briga, você que tem que terminar. É a regra do nosso grupo de amigos. E é o que Mike faz. Engole o orgulho e pede desculpas. Nenhum dos dois está completamente certo. Unidos eles são mais fortes e só assim serão capazes de encontrar o amigo perdido. Então por que não podemos aprender e agir assim em nossas vidas? O caminho da unidade, da paz, da empatia, é sempre mais vantajoso e recompensador.

Stranger Things nos mostra lições importantes em diversos momentos. Resta apenas que a gente, entre um susto e outro, aprenda a enxergar como esta excelente obra pode nos fazer dar mais valor às amizades, às pessoas a nossa volta e, principalmente, dar valor ao nosso poder de empatia, de ajudar o outro e de superar nossos medos e limitações.

 

———-

Guilherme Santos: Formado em Publicidade e Propaganda, atua na área de comunicação desde 2007 e escreve uma coluna semanal no Jornal de Laguna desde 2014. Fundou, juntamente com um sócio, em 2015 a startup Crush Design, especializada na criação e venda de móveis em formato digital. Também tem uma empresa de marketing e publicidade, que hoje se chama Gui Santos PRO, e desenvolve artes gráficas, redação, social media e criação de conteúdo para vários clientes.

Gostou do texto? Curta, compartilhe e comente. Vamos trocar ideias!

E falando em trocar ideias, estou criando um grupo fechado para quem quer receber e-mails meus com novidades, textos em primeira mão e dicas. É só clicar neste link pra se cadastrar: http://eepurl.com/cqEXXv

Não se esqueça de me seguir aqui no Linkedin. Toda semana posto um artigo diferente, que você vai gostar de ler, tenho certeza!

Também peço que siga minha página no Facebook: www.facebook.com/guisantospro/

E depois de te pedir tantas coisas, só quero agradecer! Obrigado por ler até aqui. Espero que possamos continuar nos comunicando e crescendo profissionalmente!

Você vai gostar desses artigos também

Gosto de ver os comentários. Escreve algo aí!