O SEO é meu pastor e em robô me transformará!

c3po seo robo

Você encontra aos montes textos dizendo como as técnicas de SEO são importantes para fazer sua marca aparecer na primeira página do Google.

Esse texto é o extremo oposto disso. 

Aqui eu vou falar mal sobre esse “tesão” que a galerinha anda tendo por escrever pensando nos robôs apenas.

Então, se você é ferrenho defensor do SEO, me perdoe. Me entenda. Ou leia estas singelas palavras e absorva a ideia que desejo passar para que, quem sabe um dia, você também mude e deixe de tratar o SEO como Deus.

 

Eu não sou o único

You may say, I’m a dreamer

But I’m not the only one

Evoco aqui o mestre John Lennon pra dizer que você pode até achar que sou um sonhador, que sou o único, mas não! Tem mais gente que acredita que precisamos escrever mais para as pessoas e menos para as máquinas.

O Matheus de Souza, Linkedin Top Voices, ex-sócio em uma startup que tivemos (leia mais no destaque abaixo), professor e formador de diversos outros Top Voices, ele que já escreveu para diversas marcas e empresas famosas ao longo desses anos, também lançou seu manifesto literário contra o SEO.

Por que eu desisti da minha startup depois de receber um prêmio de 90 mil

Depois que vi o texto do Matheus, tomei coragem pra falar de algo que me aflige há muito tempo. Desde o começo de 2021 este tema está lá na minha lista de textos a serem escritos. Nunca tive coragem pra falar, pois pensava que eu era o único louco. Agora que sei que não sou, explico…

 

Por que eu peguei ranço do SEO

Nestes meus anos como escritor e criador de conteúdo já trabalhei com todos os tipos de clientes, desde escola de aviação, agência de marketing, empresa de software, médicos, advogados e muito mais.

E, claro, nessa lida diária já entrei em embates ferrenhos com alguns “gestores” que defendiam o SEO como se fosse uma vaca na Índia.

Só que eles, ao invés de estarem buscando a sacralidade da vaca indiana, estão mais próximos de uma vaca no banhado: empacados!

Meu ranço com o SEO nasceu a partir daí: quando começaram a podar alguns textos, pensando apenas no tal do robozinho do Google. 

Foi então que comecei a estudar um pouco mais o assunto e passei a defender que…

 

Se o SEO é seu pastor, em robô te transformará!

Aquela fissura de deixar tudo verdinho no Yoast SEO precisa acabar. Se liberta, cara! Encontre Deus/Ala/Javé/OutraDivindadeDaSuaPreferência em seu coração e aprenda que se o SEO for seu pastor, em robô ele te transformará!

robo digitador seo

E, se você quer escrever bons textos, que vendem, que encantam (principalmente isso!), você precisa pensar em escrever para os humanos que os leem e não apenas para as máquinas.

Você pode até falar que os textos precisam ser persuasivos, vendedores, estar cheios de gatilhos. Ok. Isso funciona. Mas seu texto passa a ser apenas mais um, no meio de milhões que seguem esta mesma forma massante.

E, se você quer ser persuasivo, vendedor e cheio de gatilhos, saiba que seu texto irá atingir uma parte bem específica da psique humana: a razão.

Agora, quando você escreve para pessoas, criando histórias, gerando conexão, você consegue encantar, acertando a emoção da pessoa. Quando você fisga alguém pela emoção, amigo… Você não vende apenas, você cria um fã, um amigo, um embaixador da sua marca.

E, deixa eu te contar: ainda que a Inteligência Artifical esteja evoluindo, ela não consegue entender direito emoções, não consegue gerar conexões entre o que você escreve e suas memórias.

Por isso, quando você escreve só pensando no SEO, pode até ter uma boa colocação no Google, mas vira um robozinho. Seus textos viram mais do mesmo. Genéricos. Podem até vender, mas não encantam, não criam fãs.

Eu entendo se você tiver uma boa parte de sua estratégia focada nisso. Vai te trazer bons resultados, eu sei. Você pode escrever só pensando no robô pra gerar tráfego, leads e vendas iniciais. Porém (há o tal do porém), você vai precisar encantar o lead depois, vai precisar gerar conexão, vai ser necessário deixar de ser um robô em algum momento pra conquistar este cliente pela emoção.

Sei que já fui filosófico demais, então, se você quer saber o que realmente escrever para parecer menos como um robô, veja…

 

Quais regras de SEO você pode ignorar

Algumas “regrinhas” famosas de “boas práticas” de Search Engine Optimization (SEO) não precisam ser levadas a ferro e fogo. Você pode ignorar algumas delas pensando no resultado, em escrever um texto agradável aos humanos.

Não fique preso aos números, porcentagens, quantidades

Seu texto precisa ter X palavras-chave ao longo dele. É essencial ter Y% de palavras de transição. Não fique tão bitolado ao ver alertas como esse no Yoast SEO ou outros analisadores.

Eles são apenas uma sugestão, uma estimativa. Tem gente que acredita nestes números como verdades absolutas. 

Já tive cliente que encucou porque o analisador disse que era preciso mais uma palavra-chave naquele texto. Aí lá fui eu ter que colocar à força uma palavra-chave só pra agradar ao robozinho.

Não inclua palavras-chave demais

Seguindo essa linha de raciocínio, fique ligado pra não inserir palavras-chave demais no seu texto. Tem gente que acha que quanto mais, melhor. 

Tá pensando que encher um texto com determinado termo vai fazer uma lavagem cerebral na cabeça do leitor? Isso certamente é uma ideia antiquada, dos primórdios da internet e dos mecanismos de busca.

Aliás, hoje a quantidade ideal de palavras-chave ao longo de um texto, segundo pesquisas, é de apenas 2%, enquanto nos tempos da internet movida a carvão alguns estudos mostravam que o ideal girava em torno de 8%. 

E mais: colocar palavras-chave demais pode te enquadrar na prática de Keyword Stuffing, penalizando sua página nas buscas do Google.

Não é obrigatório ter keyword no primeiro parágrafo

Entenda: é interessante que tenha o termo principal do texto no começo, mas isso não quer dizer que é obrigatório que a palavra-chave esteja no primeiro parágrafo.

Às vezes você escreve uma primeira frase impactante, um parágrafo phoda e daí nota que não conseguiu inserir a keyword. Isso não é motivo pra jogar tudo fora. Relaxa! Esse tesão de colocar uma palavrinha específica no começo é bullshit.

Este baita texto do mestre Dimitri Vieira, escrito para a Rock Content, explica bem esse negócio de keywords no início do texto, nos intertítulos e deixa um ensinamento interessante:

Escreva para pessoas. Otimize para buscadores.

Não é necessário escrever só frases curtas

Na web, escrever frases curtas, ajuda muito. Facilita a leitura, melhora a escaneabilidade, porém (aahhh o porém), não significa que você precisa quebrar uma frase ou parágrafo maior. 

Entenda que, às vezes, frases e parágrafos maiores se fazem necessários para passar uma ideia, sem que haja interrupção, perda de sentido. Em alguns casos, frases e parágrafos longos compõem um estilo. Então, aprenda a relevar.

Ferramentas de análise de SEO geralmente são em Inglês. Cuidado!

Uma das mais famosas ferramentas de análise de SEO, o Yoast SEO, foi pensado e criado para analisar textos em inglês, com traduções para outras línguas.

Funciona? Sim. Porém (sempre tem um porém), não é 100% confiável em suas análises, afinal, a gramática portuguesa e inglesa tem bastante diferença.

Então, tome cuidado com ferramentas de análise automática de SEO. Sempre prefira uma análise humana, principalmente se for de um cidadão que não é fissurado em regrinhas.

 

Afinal, como aprender a escrever para conquistar humanos e ser encontrado pelos robôs?

Só neste tópico poderíamos ficar mais diversas linhas. Então, pra facilitar, vou citar aqui alguns cursos muito bons que vão te ajudar a melhorar a sua escrita e a capacidade de conquistar leitores e clientes:

Curso de Redação e Escrita Criativa

Curso Como Planejar Fazer e Distribuir seus Conteúdos

Curso Completo de Storytelling

 

Agora, se você não tem muita paciência pra escrever, pode facilitar sua vida me chamando pra escrever textos que vão conquistar seu leitor. 

Clicando aqui você consegue ver as formas de contato comigo: É só chamar!

 

 

—————

Este artigo também está lá no meu perfil do LinkedIn

Se quiser receber artigos como este por email, é só se cadastrar:http://eepurl.com/cqEXXv

Você também pode receber meus artigos semanais pelo whatsapp, é só se entrar neste grupo privado. Pode relaxar, que lá só eu escrevo, então não tem mil mensagens por dia. 

😘

 

—————

Guilherme Santos: Formado em Publicidade e Propaganda e pós-graduando em Mídias Sociais e Marketing Digital, atua na área de comunicação desde 2007.

É especialista em criação de conteúdo e marketing digital. Apaixonado pela escrita, trabalha como redator freelancer para diversos clientes em todo o Brasil. Faz parte do time de redatores da Contentools, escreve uma coluna semanal no Jornal de Laguna, além de públicar artigos em seu blog, LinkedIn e em portais parceiros que divulgam seus conteúdos.

 

—————

Gostou do texto? Curta, compartilhe e comente. Vamos trocar ideias!

Gosto de ver os comentários. Escreve algo aí!