Um certo dia eu estava de saco cheio do meu trabalho e falei: quer saber, cansei desta merda! Vou pra praia curtir o sol e viver vendendo a minha arte.

Fim!

 

 

Não… espera… não foi bem assim.

Vou te contar melhor essa história e depois te mostrar como isso foi ótimo pra mim. Foi chutando o balde que eu consegui chegar aonde estou hoje, muito mais feliz, realizado, trabalhando com o que gosto e, claro, com um dinheirinho legal pra pagar meus boletinhos e tomar aquela ceva de vez em quando!

Então senta, que lá vem história!

 

O fatídico dia que chutei o pau da barraca e larguei meu emprego de Corretor de Imóveis pra trabalhar em casa

Provavelmente você não sabe, mas eu sou formado como Técnico em Transações Imobiliárias e trabalhei por pouco mais de um ano como Corretor de Imóveis.

O dinheiro era bom. Mesmo com a economia começando a degringolar, dava pra ganhar boas comissões. Mas, mesmo assim, um dia eu simplesmente falei:

E eu fui embora pra nunca mais voltar.

Eu realmente não aconselho que você faça isso assim, do nada. Na realidade eu tive bons motivos pra simplesmente largar este emprego. Vamos a eles:

1 – Eu não gostava do trabalho – Atender pessoas é muito legal. Eu até era bem bom no que fazia. Porém não era minha Grécia. O ramo imobiliário é cheio de artimanhas, existe uma concorrência ferrenha (às vezes desleal). Em certos momentos me sentia rodeado por cobras. Eu estava ali simplesmente porque estava pingando uma boa mascada.

2 – Eu era profissional liberal, sem vínculos com a empresa – Isso é comum no ramo imobiliário. Eu trabalhava em uma empresa, porém não era funcionário. Não tinha as obrigações e direitos da CLT. Por isso eu podia simplesmente sair quando quisesse.

3 – Promessas – Eu trabalhava recebendo comissão, sem o famoso salário no fim do mês. Muitas vezes as comissões atrasavam, vinham aos poucos. Algumas promessas também foram feitas, como participação em lucros, bonificações e etc. Porém, isso nunca aconteceu. Então o amor foi acabando.

4 – Eu tinha muletas – Antes de trabalhar como Corretor, eu trabalhava no departamento de marketing de uma loja de eletrodomésticos aqui da região. Quando eu fui pedir para sair o CEO da empresa me fez a proposta de continuar trabalhando de forma terceirizada, fazendo alguns serviços de marketing de casa. E assim o fiz. E estou até hoje com eles.

Inclusive agora estou ajudando na implementação da loja virtual que vai ser lançada em breve: www.eletrolar.com.br. Quem sabe no momento que você estiver lendo isso e clicar ali a loja já tenha ido pro ar.

Além do trabalho na Eletrolar, eu também estava tocando o projeto da minha startup, a Crush Design. Aliás, neste outro artigo expliquei melhor porque eu larguei esta empresa que era promissora e já tinha até sido premiada com um aporte de 90 mil reais, pra investir no meu próprio negócio.

 

E o que deu, afinal?

Então… depois que larguei o emprego de Corretor de Imóveis fui pra casa e comecei a trabalhar no meu escritório, vulgo quarto, fazendo gerenciamento de redes sociais e criação de conteúdo para alguns clientes. Além disso estava focado no projeto da Crush Design.

Paralelamente a isso, eu continuava escrevendo uma coluna semanal no Jornal de Laguna, lugar onde eu trabalhei antes de ir pra Eletrolar e que também sempre me deixou portas abertas.

Além disso, comecei a investir mais nesta famigerada rede social, criando meus artigos e divulgando meus trabalhos.

Aos poucos fui pegando um freela aqui, ali e insistindo cada vez mais na ideia de criar conteúdo de valor. Até que um belo dia o pessoal da Contentools me convidou pra fazer um guest post, depois pra participar do time de redatores deles e daí pra frente já é papo para o próximo episódio.

O fato é que se eu não tivesse simplesmente ligado o foda-se e me dedicado aos meus freelas, meus outros clientes, a criação de conteúdo, provavelmente eu não estaria aqui hoje escrevendo as merdas que você está lendo.

Estaria vendendo apartamentos caros e recebendo comissões generosas, provavelmente…

SQN. Quem sabe um dia eu escrevo algo pra desmistificar essa e outras profissões que parecem render muito dinheiro.

 

E se você quiser largar tudo também? #COMOFAZ?

A primeira coisa que eu falo é: não faz!

Eu sou eu, você é você. Talvez não seja a melhor opção. Pense bem no momento em que você está e nas perspectivas que tem pra não tomar nenhuma decisão errada.

Não se deixe levar pelos discursos bonitinhos de freelancers, coachs ou palestrantes que dizem que você deve largar tudo e fazer o que ama. Como já disse em um outro artigo, nem sempre fazer o que você ama é a chave para o sucesso.

Se você realmente precisa e quer largar tudo para se dedicar a algo novo, te desejo sorte. Siga seu coração, sério! Mas não seja tão idiota a ponto de saltar de bungee jump sem corda! Tenha uma reserva financeira para não ficar desamparado, caso saia de um emprego fixo. Se possível, faça como eu e vá conciliando um trabalho com o outro e só largue tudo quando tiver uma boa perspectiva de futuro nessa nova empreitada.

Eu poderia continuar e dar diversas outras dicas, mas esse artigo já está ficando longo demais. Portanto, eu prometo escrever outro só com esses conselhos e insights pra você que quer largar tudo e ir pra praia vender sua arte também.

Inclusive, te convido a ler o “disclaimer” aqui embaixo desse texto e me acompanhar em tudo que puder, pra ficar sabendo quando eu postar este artigo. E se eu demorar muito, pode me cobrar. Sério!

Por hora, te desejo sorte e coragem, caso queira largar o seu emprego e ver no que vai dar. Depois me conta.

 

—————

Este artigo também está lá no meu perfil do LinkedIn

Se quiser receber artigos como este por email, é só se cadastrar:http://eepurl.com/cqEXXv

Você também pode receber meus artigos semanais pelo whatsapp, é só se cadastrar neste link: http://cvtt.me/2p0LR9b (E pode relaxar, vou mandar uma vez por semana apenas, sem encher o seu saco!)

Ps.: Se você estiver acessando pelo computador, é necessário estar com o Whatsapp Web ativo. Ao clicar no link, você vai enviar uma mensagem automática pra mim, assim vou poder te adicionar na minha lista de contatos pra enviar meus conteúdos e, também, você poderá falar comigo normalmente. Nada robótico. Sou eu mesmo, conversando com você, crescendo junto com você! 

Aproveite e curta a minha página no Facebook: facebook.com/guisantospro

😘

 

—————

Guilherme Santos: Formado em Publicidade e Propaganda e pós-graduando em Mídias Sociais e Marketing Digital, atua na área de comunicação desde 2007.

É especialista em criação de conteúdo e marketing digital. Apaixonado pela escrita, trabalha como redator freelancer para diversos clientes em todo o Brasil. Faz parte do time de redatores da Contentools, escreve uma coluna semanal no Jornal de Laguna, além de públicar artigos em seu blog, LinkedIn e em portais parceiros que divulgam seus conteúdos.

Também vem ajudando pessoas e empresas a desenvolverem seus perfis no LinkedIn através de consultoria, gerenciamento de publicações, treinamentos e palestras.

 

—————

Gostou do texto? Curta, compartilhe e comente. Vamos trocar ideias!

 

Você vai gostar desses artigos também

2 thoughts to “Larguei tudo para trabalhar em casa e olha no que deu

  • Daniela

    Amei o texto, tive o imenso prazer de trabalhar ao seu lado, aprender um pouco de suas artimanhas e sua imensaaa comprtencia no que faz,. fico feliz por vc.. sabe que sou sua fã!!! Estarei sempre torcendo por seu sucesso!!

    Responder
    • Guilherme Santos

      Valeu, Dani!! Muito bom ler isso! Tu sabe que eu também sou teu fã. Foi muito bom ter trabalhado ctgo. Eu acho que eu aprendi muito mais. Tu é uma baita profissional. Como pessoa tu é ainda melhor!! Tamo junto!!!
      S2 S2 S2 S2 S2

      Responder

Gosto de ver os comentários. Escreve algo aí!